A biblioteca mais antiga do mundo foi fundada por uma mulher

História

A biblioteca mais antiga do mundo foi fundada por uma mulher

Sonapeca.com.br
Publisher Logo

13 de fevereiro de 2018

A biblioteca mais antiga do mundo está localizada no Marrocos e tem mais de mil anos de idade. Fundada por uma mulher, ela foi completamente restaurada por outra mulher.

 

A tradição histórica coincide com a construção desta biblioteca, no ano 859, sob a dinastia idríida, com a construção de uma mesquita e da universidade Al Quaraouiyine. Considerada pela UNESCO como a biblioteca mais antiga do mundo ainda em operação. A história diz que a Khizanat Al-Quaraouiyine (literalmente: biblioteca da Universidade Al-Quaraouiyine) foi fundada pela vontade de uma mulher chamada Fatima Al-Fihriya.

 

Filha de um rico comerciante tunisiano sempre foi muito comprometida com sua comunidade. Fatima prometeu construir a sua custa uma mesquita e uma biblioteca para promover a cultura e  o conhecimento. Ela manteve sua palavra na morte de seus pais dedicando quase toda a herança dela à realização de seu projeto.

 

A mesquita Al Quaraouiyine, a universidade e a biblioteca ao longo dos anos foi crescendo gradualmente para acomodar mais estudantes e pesquisadores, tornando uma das principais universidades do mundo civilizado, possuindo tesouros da cultura e do conhecimento.  Na biblioteca existem manuscritos de teologia, matemática, direito, gramática, astronomia, medicina. No século XII acolheu as obras dos grandes pensadores árabe como o filósofo Averróis, o filósofo Avenpace, o geógrafo Al Idrisi, o Talmudist, Maimonides, os precursores do Sufismo como Abu Madyan e Ibn Hrizim.

 

A sala de leitura da biblioteca Khizanat Al-Quaraouiyine – Samia Errazouki / AP

 

Pouco ou mal mantido, resistido pelo clima,  Khizanat Al-Quaraouiyine essa jóia pura da arquitetura árabe-andaluza eventualmente caiu em ruína. O antigo edifício de estilo árabe-andaluz que contém quase 24 mil obras e 4.000 manuscritos antigos (os mais antigos são datados do século 7), corria os risco de cair em ruina. Um estado insustentável para o arquiteta marroquina Aziza Chaouni. Nascida em Fez, vivendo e ensinando hoje no Canadá, ela foi tocada pelo estado de degradação da biblioteca. Em 2012 o ministro marroquino da Cultura Ela a encarregou do projeto de renovação .

 

 

A renovação da biblioteca mais antiga do mundo deve nos lembrar de sua história sendo reconhecida como Património Mundial da UNESCO.

Saúde

De onde vem as nossas preferências alimentares?

Arqueologia

Foi descoberto no Egito 27 estátuas da deusa Sekhmet

Tecnologia

Biobateria inspirada na Enguia elétrica

Galeria de Fotos

Primeira Guerra Mundial em cores

Parceiros
Uêba - Os Melhores Links
EuTeSalvo - Salvando os melhores blogs! TrendsTops - Agregador de Links
Fake - O agregador de links mais Original da Net Ocioso
GeraLinks - Agregador de links