Fascismo um regime autoritário e nacionalista

História

Fascismo um regime autoritário e nacionalista

Sonapeca.com.br
Publisher Logo

13 de Fevereiro de 2018

O fascismo é uma palavra italiana que é derivado da palavra em latim fasces que significa “o feixe” (luminoso) e que designava um feixe de varas amarradas em volta de um machado. O que esta palavra dirá mais tarde é que contém toda a definição de nacionalismo e por assim dizer de ódio aos outros.

 

O fim da Primeira Guerra Mundial

 

Embora a Itália estivesse do lado dos Aliados que foram os vencedores da primeira guerra mundial, os italianos perderam muitos homens que morreram no fronte de batalha, bem como as terras que lhes foram prometidas que nunca receberam (neste caso, Croácia e Dalmácia). O país lutou, mas perdeu a recompensa. Em 1917 o exército italiano era insuficiente e o país perdeu suas conquistas territoriais.

 

Parte da população reivindicou essas terras, enquanto outra parte composta pelos mais destituídos são agitados pelos movimentos sociais influenciados pela revolução russa de 1917. A crise militar se torna uma crise política na Itália, como na Rússia, pode-se ver uma revolução.

 

O poder dado a Mussolini

 

Mussolini cria os primeiros pensamentos fascistas em 1919 publicado em um jornal. O artigo era um programa político que exigia novas regras, como não exceder oito horas de trabalho, a criação de sindicatos, um salário mínimo, uma redução da idade de aposentadoria. Em 31 de dezembro de 1919, 31 cidades italianas se uniram oficialmente ao novo pensamento.

 

Mussolini Benito discursando para uma multidão

 

Em 1920 começaram as greves de trabalhadores que inicialmente os fascistas apoiaram antes de considerá-los como um ato de oposição. Os fascistas se beneficiam pelo fato de que o estado estava enfraquecido pela guerra e que não podia lutar contra a força do novo partido que também foi marcado pela violência da guerra. O facismo tornou-se um sistema libertário com repressão.

 

Em 28 de outubro de 1922 ocorreu a marcha em Roma que foi um enorme deslocamento de fascistas. Neste dia o rei Victor Emmanuel III recusou o confronto e cedeu o governo a Mussolini. Divididos entre intervencionistas e não intervencionistas já antes da guerra os socialistas não se unem e nenhum movimento de revolta ocorre. A esquerda está enfraquecida e Mussolini ganha as eleições.

 

Benito Mussolini durante a marcha em Roma

 

Violência da Camisa Preta

 

O termo camisa preta é atribuído a homens jovens que seguiam uma missão punitiva. É um grupo de combate que visava silenciar aqueles que se opunham ao regime fascista, também eram chamados de esquadrões. Financiados pelos industriais os camisas pretas reprimiram principalmente os socialistas e comunistas. Os chefes corporativos estavam tentando acabar com essa nova ideologia que ameaçava o povo italiano. A demonstração da força parecia ser a única maneira.

 

Camisas Pretas em marcha

 

Sempre trabalhando em equipe, a forma como os esquadrões faziam era da imagem da violência reivindicada buscando a morte de seus opositores. Uma das suas torturas favoritas era fazer com que suas vítimas ingerissem óleo de mamona, que tinha um efeito laxante imediato para uma maior humilhação.

 

Os esquadrões estavam convencidos de que a violência iria regenerar a nação, mas seu propósito real era assustar todos os adversários. A tarefa foi facilitada pelo fato de que as autoridades permitiam que eles fizessem isso. Foi em 1921 que muitos adeptos se juntaram ao movimento sendo a maioria dos jovens de classe média ou da classe trabalhadora.

 

Camisas Pretas e a marcha em Roma: naqueles dias agitados muitas outras cidades italianas foram sitiadas. Em Roma, camisas negras ameaçaram ocupar os ministérios.

 

A rua se torna o lugar dos massacres e é especialmente nos distritos socialistas que o número de vítimas era mais elevado. Os socialistas não foram capazes de reagir no fim até mesmo o papa dará lugar ao fascismo.

 

Fascismo contra o socialismo

 

Inicialmente, como também era Mussolini, o fascismo era uma doutrina socialista e patriótica, no entanto tornou-se nacionalista e totalitária. O momento em que a Itália entra em guerra os socialistas se separam em intervencionistas e não intervencionistas, Mussolini era um socialista intervencionista e estimula a guerra. Durante o poder de Mussolini, o fascismo se distancia definitivamente das posições esquerdistas. Sua visão central agora é defender a pátria, o estado, o burguês, sendo o oposto de uma sociedade socialista. Mas ao mesmo tempo o fascismo oferecia trabalho, falava constantemente sobre a redução do desemprego e por isso as pessoas foram seduzidas.

 

Giuseppe Solaro o fascista que acreditava no socialismo

 

A classe trabalhadora perde todos os meios de resistência, pois Mussolini se preocupa em suprimir os sindicatos e proibir as greves. As camisas negras estavam a cargo dos socialistas fazendo com que os distritos socialistas fiquem com suas ruas tingidas com sangue. Muitos homens não fascistas são espancados até a morte. A ditadura foi estabelecida, a censura começa, e os opositores são presos, a única solução era ir para o exílio, porque a repressão era dupla.

 

A Igreja Católica Romana face ao fascismo

 

Mussolini precisa dos votos das pessoas para ganhar as eleições, mas o Papa tem uma visão ruim sobre a nova doutrina. Temendo de que a Igreja esteja perdendo o poder, o Papa pede a todos os católicos que não votem em favor do fascismo. Foi então que Mussolini começou a atrair aqueles que resistiram.

 

O cardeal Pietro Gasparri e Mussolini assinando o Tratado de Latrão.

 

Ele começou reconhecendo a autoridade do papa sobre o Vaticano, mas não na política italiana. Dando-lhe o direito de nomear seus bispos sozinhos, e também permitiu que os católicos protejam o estado em suas associações religiosas. Essa autonomia concedida ao papa durará de 1926 a 1929.

 

O papa imediatamente se torna simpático ao fascismo, por causa do compromisso, mas também porque o fascismo proporciona uma barreira contra o comunismo, a ideologia dos ateus.

 

Fascismo como religião

 

Em 1922 Hitler admirava Mussolini e o fascismo e os viu como um modelo a seguir. Na Itália mais e mais cerimônias ocorrem publicamente os jovens usam uniforme e cantam canções marciais em uníssono. Os mortos são adorados como heróis da pátria, o nacionalismo existente é fortalecido, e os jovens são obrigados a sacrificar-se como esses heróis fizeram. “Acreditar, obedecer, lutar” se tornam os três slogans de Mussolini.

 

Mas no lugar de pensar que o fascismo era uma religião pode ser mais preciso pensar que era como uma seita, na qual o Duce seria o guru de uma multidão privada de pensamentos críticos. Com sua salvação semelhante à salvação romana, Mussolini se torna objeto de idolatria dos italianos no período entre guerras.

 

Os cartões postais também eram um meio de fazer o Duce aparecer como o salvador do povo italiano e de se tornar tão presente como o próprio Cristo nas casas. Era encontrado  o seu retrato em todos os lugares e os cartões postais tinham a vantagem de envolver as pessoas na propagação desses retratos ou eram mantidos como objetos de adoração. O rádio também servia para espalhar as ideias de Mussolini.

 

Fascismo e nazismo

 

Embora as mesmas medidas anti judaicas sejam encontradas no regime fascista como na Alemanha, não estava sob a influência de Hitler que os comerciantes exibissem “proibidos aos judeus” nas portas de seus estabelecimentos. Hitler tomou o exemplo de Mussolini para liderar o nazismo na Alemanha. Na política fascista havia o racismo com a obsessão de evitar qualquer “contaminação” com um não italiano.

 

Hitler e Mussolini

 

Mas o nazismo se tornará mais forte e poderoso do que o fascismo. A perseguição dos judeus permite um ponto de acordo entre Itália e Alemanha. Os dois países não têm medo da guerra: educam a juventude para o combate e fazem com que aceitem os riscos que isso implica. As mulheres têm o mesmo papel na Itália e na Alemanha: são enviadas para casa e sua função é ter filhos. Hitler cria os “três Ks”: Kinder, Küche, Kirche (crianças, cozinha, igreja).

 

Entre Mussolini e Hitler passa a existir quase uma disputa entre eles com dimensões bélicas que definem a guerra de 39-45. Em relação aos seus barcos eles buscavam aquele que tinha o maior poder e a maior eficiência. Os seus navios são principalmente uma forma de prestígio mais do que resultados econômicos.

 

O fim do fascismo

 

Em 1943, depois de 4 anos de fracassos militares e privações e sofrimento com os bombardeios, o país foi invadido pelos aliados. Mussolini foi destituído e preso pelo rei e pelos integrantes do Grande Conselho Fascista (que ele próprio havia criado). Os alemães ocuparam a Itália, libertaram Mussolini e o levaram para o Norte, onde tentou reconstituir seu governo. Mas o avanço aliado o deixou cada vez mais acuado, até que em março de 1945 ele foi capturado e fuzilado pelos guerrilheiros da resistência italiana (as Brigadas Garibaldinas) quando tentava fugir para a Suíça. Seu corpo foi exposto em praça pública.

 

Os corpos de Mussolini e sua amante Claretta Petacci no chão da Villa Belmonte. Mais tarde eles foram expostos na praça da cidade de Milão.

Saúde

Pele de um paciente foi regenerada usando células-tronco

História

A neutralidade da Suíça durante a Segunda Guerra Mundial

Tecnologia

Foi detectada uma falha de segurança crítica no sistema operacional MacOS

Galeria de Fotos

Os vencedores do campeonato de fotografia da National Geographic Nature 2017

Astronomia

Hubble encontrou a estrela mais distante do sistema solar

Saúde

Não existe somente 2 tipos de diabetes, mas 5!

Biologia

Vírus humano pode causar surtos mortais em chimpanzés

Automobilismo

Pal-V, um carro futurista que é capaz de voar

Zoologia

VÍDEO: A incrível luta entre um urso e um tigre

Galeria de Fotos

Este surpreendente autoretrato de Joseph Byron pode ser a primeira selfie já feita

Arqueologia

Os misteriosos "portões" da Arábia

Ciências

O fundo do mar será o novo eldorado?

Galeria de Fotos

10 dos mais belos castelos do mundo

Biologia

Nova proteína anticongelante para conservação de células

Parceiros
Uêba - Os Melhores Links
EuTeSalvo - Salvando os melhores blogs! TrendsTops - Agregador de Links
Fake - O agregador de links mais Original da Net Ocioso
GeraLinks - Agregador de links