Pesquisa revela que comer lentamente ajuda a perder peso

Saúde

Pesquisa revela que comer lentamente ajuda a perder peso

Sonapeca.com.br
Publisher Logo

13 de Fevereiro de 2018

Aqueles que diminuem a velocidade na qual comem tendem a perder peso, de acordo com um estudo japonês publicado em 12 de fevereiro de 2018 pelo jornal BMJ Open, que foi realizado em diabéticos. O estudo envolvendo cerca de 60.000 pessoas mostra um vínculo entre a velocidade com que os participantes dizem comer sua refeição e mudanças de peso. “Mudanças na velocidade em que comemos podem levar a mudanças na obesidade, IMC [índice de massa corporal e circunferência da cintura”, resumiram os pesquisadores da Universidade Kyushu. “As intervenções para reduzir a velocidade das refeições podem ser eficazes na prevenção da obesidade”, disseram.

 

Os cientistas verificaram registros médicos entre 2008 e 2013 de 59.717 pessoas com diabetes tipo 2, uma doença que muitas vezes  é resultante de um problema de sobrepeso. As pessoas que dizem comer “lentamente” (7% delas) tiveram uma circunferência de cintura mais baixa em média. Apenas 21,5% tinham sobrepeso (um IMC superior a 25). Entre aqueles que relataram comer com velocidade “normal” (56%) e “rápido” (37%), o excesso de peso foi mais prevalecente em 36,5% e 44,4%, respectivamente e tiveram um IMC mais alto.

 

Aquelas pessoas que diminuíram a velocidade de alimentação tendem, de acordo com os pesquisadores, a perder peso. Outros dois conselhos dietéticos também ajudou: não comer após a refeição da noite ou nas duas horas antes da hora de dormir. “É um estudo interessante que confirma o que já pensávamos, que comer lentamente está causando menos ganho de peso do que comer rápido”, comentou Simon Cork, Imperial College Londres . Segundo ele, “provavelmente é devido aos sinais enviados pelo sistema digestivo que comunicam ao cérebro que estamos saciados a tempo de limitar a quantidade ingerida”. Mas ele enfatizou que era “altamente subjetivo” perguntar às pessoas com que rapidez eles comiam.

 

Para Susan Jeb, professora de dietética em Oxford, “o problema que falta” é como incluir com eficiência o hábito de comer lentamente. Katarina Kos, Especialista em Obesidade da Universidade Médica de Exeter, disse que seria interessante realizar o estudo sobre uma população maior, não necessariamente sofrendo de diabetes, para verificar se a perda de peso está relacionada com a velocidade de alimentação.

 

 

Astronomia

New Horizons tirou a foto mais distante da Terra

Saúde

Chove sobre nós bilhões de vírus todos os dias

Parceiros
Uêba - Os Melhores Links
EuTeSalvo - Salvando os melhores blogs! TrendsTops - Agregador de Links
Fake - O agregador de links mais Original da Net Ocioso
GeraLinks - Agregador de links