Robô milimétrico poderá ser a nova arma contra as doenças

Robótica

Robô milimétrico poderá ser a nova arma contra as doenças

Sonapeca.com.br
Publisher Logo

29 de janeiro de 2018

Na Alemanha, pesquisadores do Instituto Max-Planck  liderados pelo Professor Metin Sitti, criaram um robô surpreendente de alguns milímetros na forma de uma peça banal de borracha. No entanto, ele caminha, salta, rasteja, rola e nada. Um candidato ideal para missões médicas dentro de um corpo humano.

 

 

Inicialmente ele é apenas uma pequena borracha de apenas quatro milímetros de comprimento. Mas sob essa aparência inócua esconde um robô em miniatura, ou microrobot, com habilidades motoras surpreendentes que um dia poderá vagar em nosso corpo para disseminar tratamentos ou praticar microcirurgia.

 

Mais uma vez a Natureza foi que inspirou o design deste robô flexível. “Nosso Millirobot é uma mistura de pequenos animais de corpo flexível, como uma larva de besouro, uma lagarta, um espermatozóide e uma água-viva”, dizem os designers.

 

O Millirobot é capaz de caminhar, rastejar ou rolar sobre terreno acidentado, pegar e transportar um objeto, nadar sobre ou sob a água e deixar o ambiente aquático para a terra sem ajuda externa. Tantas capacidades que o tornam particularmente adequado para o movimento, por exemplo nos sistemas digestivo, urinário ou mesmo vascular.

 

Este video mostra as incríveis habilidades motoras do Millirobot.  © Max-Planck Institute for Intelligent Systems

 

Uma versão biodegradável

 

Mas, a propósito, como ele está se movendo? Os pesquisadores compuseram uma pasta de polímero elástica em que foi incorporada por partículas magnéticas. Estes foram programados para reagir a um campo magnético e modificar o revestimento do robô para induzir o modo de locomoção desejado. Esta configuração particular dá à máquina uma mobilidade sem precedentes para este tipo de robô em miniatura. “Os robôs existentes em pequena escala têm mobilidade muito limitada porque não conseguem negociar obstáculos e mudanças na textura ou material em ambientes não estruturados”, informa o pesquisador.

 

De tamanho milimétrico, esse robô pode levar uma droga para liberá-la de maneira direcionada. Os pesquisadores preveem duas possibilidades: o robô agarra sua carga para transportá-lo ou o robô integra um bolso que se abriria sob o efeito de uma mudança específica de forma.

 

O professor Sitti e sua equipe querem ir ainda mais longe e criar um robô de algumas dezenas de micrômetros, dizem eles, para chegar a qualquer canto do nosso corpo. O outro objetivo que definiram é garantir que o robô seja biodegradável para que ele possa se dissolver no organismo sem riscos tóxicos.

 

Veja mais vídeos a seguir:

 

 

 

 

 

 

Arqueologia

Afrescos cristãos restaurados nas catacumbas romanas

Galeria de Fotos

Os vencedores do campeonato de fotografia da National Geographic Nature 2017

Saúde

O álcool causa danos ao DNA das células-tronco do sangue

Química

Excitônio: um novo estado da matéria

Biologia

Os cães seriam mais inteligentes do que os gatos?

Arqueologia

Os 10 templos mais impressionantes do antigo Egito

Robótica

Kengoro, um robô japonês capaz de suar

Parceiros
Uêba - Os Melhores Links
EuTeSalvo - Salvando os melhores blogs! TrendsTops - Agregador de Links
Fake - O agregador de links mais Original da Net Ocioso
GeraLinks - Agregador de links